“Muita propaganda, verdade zero” Campus do IFBA em Campo Formoso não tem ainda autorização do mec pra funcionamento

0
88

Em entrevista nesta última segunda-feira  (20/12/21), a Reitora do IFBA, Luiza Mota, afirmou que o Campus do IFBA em Campo Formoso não tem ainda autorização do MEC para funcionamento, apesar da estrutura estar construída. Isso impede a realização de concurso público para admissão de professores, servidores, e também para início dos cursos regulares ofertados pelo Instituto.

Segundo a Reitora, a expectativa é que essa autorização saia em 2022. Por enquanto, a solução encontrada é disponibilizar cursos não regulares, para formação docente e cursos voltados para a comunidade e aos jovens. Luiza Mota esteve em Campo Formoso para participar de uma Audiência Pública, exatamente para tratar sobre esses possíveis cursos.

Apesar dessas informações da falta de autorização para funcionamento do IFBA-CF, o Prefeito Elmo Nascimento já anunciou por diversas vezes a inauguração do Campus, como em setembro de 2020, onde afirmou que o campus seria inaugurado ainda em 2020. Ou em entrevista à 98 FM em junho de 2021, onde afirmou que seria inaugurado ainda em 2021.

Segue abaixo, fala da Reitora Luiza Mota:

“Desde que eu assumi a reitoria do IF-BA em 2020, eu venho tendo contato constante com o MEC na figura da Secretaria de Educação Tecnológica, na qual nós estamos submetidos, para conseguir que o MEC autorize o funcionamento do Campus. Porque que eu digo autorize, porque apesar de o Campus estar pronto, como toda comunidade deve passar pela frente do campus e deve observar, um campus muito bonito na região. Então, apesar dele estar construído e pronto, ele não tem a autorização governamental para o funcionamento. E sem essa autorização, nós não podemos realizar concurso público para admitir novos docentes e servidores públicos para poder iniciar suas atividades regulares.

Então nós estamos com a expectativa de que no ano de 2022 essa autorização chegue, para que nós possamos efetivamente abrir o campus com todas as atividades e cursos que ele pode comportar.

Então, enquanto não há autorização, o que estamos tentando fazer é trazer alguns cursos que são cursos que não são regulares, que vai caminhar no sentido de formação docente e também cursos para as comunidades tradicionais, especial as quilombolas, e para os jovens’’. Comentou.

Fonte: HORA CF

Comentar com Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui